Wednesday, October 11, 2006

A 6 year old girl, felt the death of her father in an airplane crash GOL 1907


Η 6χρονη Hannah Kowalski, προέβλεψε τον θάνατο του πατέρα της από το τραγικό αεροπορικό ατύχημα με μαρτυρίες της μητέρας και της δασκάλας της. Η ίδια έχει άρνηση του θανάτου του πατέρα και επαναλαμβάνει στην μητέρα της ότι ο πατέρας της θα επιστρεψει.

A menina Hannah Kowalski, 6 anos, pressentiu a morte do pai, o antropólogo alemão Andreas Kowalski, 41 anos, uma semana antes da queda do Boeing 737-800 da Gol, no último dia 29. A revelação foi feita pela criança na sala de aula, entre soluços, à professora.

"O avião do meu pai vai explodir", disse a menina.

No dia e horário do acidente, segundo relato de uma vizinha de Hannah, a menina disse que o avião onde o pai viajava tinha explodido. A menina teria feito a afirmação quando visitava uma amiga, perto de casa, em Brasília (DF). Por volta das 17h do dia 29 de setembro, o Boeing da Gol caiu na fronteira entre o Mato Grosso e o Pará, com o pai de Hannah e outras 153 pessoas a bordo. Todos morreram.

A aparente premonição de Hannah foi relatada pela professora e a vizinha à mãe da garota, a jornalista maranhense Dalva Veloso Kowalski, 46. Ela não se preocupou em pincípio, creditando as frases a um sonho ou influência da televisão. "Eu vi, mas o meu pai estava do lado de fora", contou a menina, já depois da queda do avião. "Agora, meu pai é um anjo", disse.

Hannah demorou para aceitar a morte do pai. "Inventava desculpas para a ausência dele, dizia que já viria em outro vôo", conta Dalva, ela mesma, ainda incrédula com a brusca mudança de vida. "Ainda não acredito que ele não vai voltar", confessa a jornalista, que só se refere ao marido conjugando os verbos no presente.

Andreas, que vivia com a família em Brasília há dois anos, estava na Amazônia ajudando amigo a comprar peças indígenas para museu na Áustria. Após cinco semanas, deu uma parada rápida na capital para matar as saudades da filha e voltou. "Ele foi até o shopping, programa que detestava. Parece até que estava se despedindo", lembra Dalva.

A jornalista relembra os primeiros momentos no aeroporto, quando piscava no painel "Vôo 1907 - procurar companhia" e ouvia alguém dizer "parece que teve um acidente". "Achava que o avião tinha pousado, que ele estaria ajudando os outros. Sou jornalista, sei que um avião não desaparece simplesmente. Mas precisava acreditar naquilo", relatou Dalva, ontem, após ter cremado o corpo do marido. Dalva agora planeja voltar a viver na Alemanha, para onde vão as cinzas de Andreas. Lá também foi onde a filha nasceu e vivem os sogros.

O ministro da Defesa Waldir Pires afirmou ontem que os pilotos americanos não precisam mais permanecer no Brasil pois isso não é mais fundamental para as investigações. "É decisão judicial (a de mantê-los aqui). Não é do governo brasileiro", afirmou. Ele voltou a dizer que o piloto Joseph Lepore foi "leviano ao afirmar categoricamente que teria de voar a 37 mil pés" entre Brasília e Manaus.

Pires já havia usado o termo na segunda-feira quando se referiu à informação de Lepore de que voava a 37 mil pés seguindo plano de vôo da Embraer. A Polícia Civil de Mato Grosso vai ouvir novamente os pilotos Lepore e Jan Paul Paladino. Em depoimento, os pilotos disseram que deveriam voar a 37 mil pés, mas foram desmentidos pelo plano de vôo.

"Ela diz que o pai vai voltar"
"Hannah bloqueou a morte do pai. Ela não fala sobre isso e pede pra eu parar de chorar porque ele vai voltar. Quando ela disse que o avião do pai tinha explodido foi exatamente a hora em que ele estava caindo. O Andreas era tão apaixonado pela filha que deve ter pensado nela nessa hora e ela deve ter sentido ou visto alguma coisa. Não entendo como alguém que foi à Guerra do Kosovo dar ajuda humanitária, que passou por tanta coisa, foi morrer logo num acidente do avião."

Maria Dalva Veloso Kowalski, 46 anos, jornalista

Labels:

9 Comments:

Anonymous Anonymous said...

E pur succede...

10/11/2006 4:47 PM  
Blogger mariposo said...

Nossa incrivel isso, vc também a respeito do cara que escreves caratas ? Um abraço para vc's

10/13/2006 4:55 PM  
Blogger alximist said...

mariposo: não etendi, o que é caratas...
Um abraço para vcs tambem.
Συμβαίνει στα παιδία πολύ περισσότερο από τους ενήλικες, διότι αυτή η ηλικία ακόμα επικοινωνεί με άλλες διαστάσεις που χάνονται σταδιακά όσο το παιδί αντιμετωπίζει καταστάσεις και συλλέγει εμπειρίες που αποκλείουν την ερμηνεία άλλων καταστάσεων. Ας μην ξεχνάμε ότι η μνήμη είναι επιλεκτική και η εμπειρία διαμορφώνεται με βάση άλλες προηγούμενες εμπειρίες. Έτσι το μυαλό μας αποκλείει άλλες καταστάσεις έξω από το αποδεκτό.

10/13/2006 10:02 PM  
Blogger mariposo said...

Opssss é cartas ... errei :(

10/14/2006 12:25 PM  
Anonymous Anonymous said...

Είχα νιώσει το θάνατο του παππού μου... του αγαπημένου μου σκυλιού... του θείου μου... Και μισώ εκείνες τις στιγμές όπου νιώθω τη δυστυχία χωρίς να μπορέσω να την εμποδίσω.
Shaya

10/21/2006 6:10 PM  
Anonymous alximist said...

mmm...isws exartatai pws antimetwpizei kaneis ton thanato....
Den moy to eixes pei pote...

10/22/2006 5:09 PM  
Anonymous Shaya said...

Είναι τόσα πολλά τα πράγματα που αποτελούν μια προσωπικότητα, ένα άτομο... Πώς να τα μάθεις όλα; Όταν έρθω,μήπως να μάθεις και άλλα :)

10/29/2006 11:40 AM  
Blogger alximist said...

Σαφώς! έλα εσύ με το καλό και θα κάνουμε έδώ δίαφορα πραγματάκια...
ετοιμάσου, γιατί βραζιλια δεν είναι μόνο παραλίες...χεχε...

11/04/2006 6:16 PM  
Blogger alximist said...

Ι received 2 pictures from the airplane crash at the moment of falling(or at least so called)...I find it sad if it someone made it, but it is awful ones...
Strange to think that someone could take these fotos... I seriously doubt if are original...

11/04/2006 6:19 PM  

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home